A definição, implementação e comunicação de uma estratégia de sustentabilidade pode assumir um papel relevante: (i) no modo como a Organização é percecionada pelo mercado; (ii) na capitalização (proporcionada pela adoção de uma abordagem sistemática e monitorizada) das iniciativas de gestão responsável do negócio que a Organização já vai realizando; e (iii) na robustez do próprio modelo de negócio (proporcionada por uma visão e gestão mais abrangente de riscos e oportunidades).
Neste contexto, as organizações têm cada vez mais consciência da necessidade de gerirem de forma eficaz e sistemática os aspetos sociais e ambientais inerentes às suas atividades, produtos e serviços e de o fazerem de forma orgânica e estrategicamente integrada no negócio, assente numa visão de criação e partilha de valor.
Para conseguir criar + valor e poder partilhar + valor é necessário definir e aplicar uma estratégia baseada no que é importante para o negócio e simultaneamente para as partes interessadas, definir objetivos e ações concretas, medir e comunicar a estratégia e os seus resultados.”